Na cozinha

Cena 1.
O molho de tomates fumega na panela e ao lado a massa está exatamente “al dente ”! É quase hora de escorrer e só então você se toca de que não possui um escorredor de macarrão. Resultado - a) improvise com uma peneira, b) pesque penne por penne com uma colher, c) peça um emprestado para a D. Clotilde do 502.

Cena 2.
Você chega em casa sonhando com a aquele lombo de porco que ficou imerso o dia todo naquela vinha d’alho deliciosa. A única coisa que você tem a fazer é colocá-lo no forno e tomar um longo e relaxante banho enquanto aquela maravilha fica pronta - e só aí você descobre que não tem em casa uma única assadeira ou refratário para assar o dito cujo !

Esses e outros deslizes mais ou menos desastrosos podem acontecer se você não tiver na cozinha o básico indispensável para não se ver em apuros (como um grande amigo, que guardava uma meia especial na cozinha para coar café). O básico é indispensável, não descascadores de abacaxi eletrônicos ou silenciadores para a panela de pressão! Isso quer dizer que você não precisa levantar seu fundo de garantia para equipar decentemente sua cozinha, apenas fazer uma pesquisa de preços entre as várias lojas da sua cidade ou até uma visita àquelas lojas que fornecem equipamentos para restaurantes, isto sem descartar as liquidações das grandes lojas de departamentos.

Utensílios

- 1 escumadeira
- 1 concha
- 1 garfo comprido (para carnes e massas)
- 2 colheres de pau de tamanhos diferentes
- 2 tábuas de madeira (para cortar carnes e vegetais)
- 1 espremedor de batatas
- 1 espremedor de alho
- 1 batedor de carnes (martelo)
- 1 faca grande para carnes (sem serra)
- 1 faca de pão (com serra)
- 1 faca pequena ( para legumes, frutas, etc.)
- 1 ralador (prefira os tradicionais de 4 faces, para fatiar, ralar médio, fino e grosso)
- 1 abridor de latas
- 1 saca-rolhas
- 1 peneira (média)

Obs.:
Esses apetrechos são apresentados em diversos materiais, como ferro, aço e plástico. Os de aço inoxidável são mais resistentes e não enferrujam. Quanto às facas, a única maneira de conservar seu fio é cuidando bem delas: quando lavar, seque-as bem; não corte nada sobre superfícies de pedra, porcelana ou aço, sempre use-as sobre a madeira. Se você for uma pessoa habilidosa compre uma pedra de amolar para mantê-las sempre afiadas. Lembre-se de molhar a lâmina antes de iniciar a operação. Você também pode recuperar o fio friccionando uma faca contra a outra.

Panelas

- 1 frigideira grande
- 1 frigideira média
- 2 panelas de tamanhos diferentes (pequena e média) com cabo e tampa
- 1 panela alta com tampa (para sopas e massas)
- 1 panela larga e baixa (tipo caçarola)
- 1 assadeira retangular (35cm X 25cm)
- 1 assadeira redonda (25cm de diâmetro)
- 1 leiteira
- 1 chaleira
- 1 bule de café
- 1 escorredor de macarrão
- 1 panela de pressão (de preferência com capacidade para 4 litros)
- 1 panela com cesto (para fritar batatas e pastéis)

Obs.:
Existem panelas de diversos materiais, cores e preços e depende muito do gosto (e do bolso) de cada um na hora de escolher sua bateria. Mas se você tem ou pretende ter uma máquina de lavar louças, as panelas esmaltadas, de aço inoxidável e as de vidro temperado são mais indicadas. Panelas e utensílios de cobre ou de latão são incrivelmente bonitos, especialmente se você se dispuser a passar os fins de semana limpando-as com produtos apropriados. Panelas com revestimento anti-aderente são bem mais fáceis de usar, com a condição de que você jamais encoste palha de aço nelas. A panela de pressão é muito útil na hora de preparar cereais, cozidos e sopas. Ela permite o cozimento mais rápido e mantém grande parte dos líquidos.

Esta lista compreende o básico e você pode complementá-la com outros componentes como panelas de barro, de pedra sabão , entre outras. Não se acanhe, sua cozinha só vai ganhar com isso.

Outros

- 2 vasilhas plásticas, grandes, com tampa
- 1 refratário retangular

Obs.:
As vasilhas são práticas na hora de misturar os ingredientes, além de possibilitar a armazenagem na geladeira e seu transporte em viagens. O refratário é uma frescura útil pois vai do forno à mesa, da mesa ao congelador, do congelador ao forno e assim por diante.

Eletrodomésticos

É uma tremenda mão-na-roda possuir estes gadgets que picam, cortam, fatiam, ralam, misturam ao simples toque de um botão. Porém existem cozinheiros que recusam se entregar à praticidade dos mesmos. Cismam que desde que foram inventados tiraram todo o prazer do “artesanal” da cozinha, todo aquele ritual de fatiar e picar manualmente uma cebola, esmiuçar um ramo de salsinha, fortalecer os braços batendo claras em neve, pelar e começar a transformação de simples tomates em saborosos molhos, entre outros.
Cá entre nós, aposto que se há 80 anos pudéssemos oferecer às nossas avós uma batedeira elétrica ou um processador de alimentos elas dificilmente recusariam tal presente. Tudo isto para esclarecer que liquidificadores, batedeiras, espremedores de laranjas, processadores, torradeiras, facas elétricas, são dispensáveis. Mas se o dinheiro até estiver sobrando e se você for mesmo um preguiçoso inveterado, existem alguns aparelhos que acabarão quase totalmente com a necessidade de grandes esforços nas preliminares do preparo de suas receitas:

- 1 liquidificador e uma batedeira ou um processador de alimentos

Obs.:
O liquidificador tem a função de “liquidificar”, ou seja, passar do estado sólido ao estado líquido ou cremoso alimentos crus ou cozidos. Ele é útil no preparo de sopas, molhos, vitaminas e sucos, entre outros. Se você é campeão de queda de braço, esqueça a batedeira. Bater claras em neve, massa para bolos, mistura para pudim, maionese e assim por diante pode ser um ótimo treino. Mas para quem em nada interessa essa modalidade esportiva, uma batedeira ajuda bastante.

O processador de alimentos, além de cumprir ambas as funções, (bater e liquidificar) vem com peças que permitem que ele se transforme em moedor, ralador e fatiador.

A despensa

Alguns ingredientes são de uso quase diário e, se você é um daqueles que acordam de manhã e vão direto para a padaria tomar café, comem um cheeseburguer na hora do almoço e jantam um filé com fritas no bar ao lado de casa, é provável que os armários de sua cozinha estejam servindo de guarda-discos, estante para livros e talvez - se bem espaçosos - funcionem bem como um guarda-roupas secundário. Para encarar a cozinha - sem vexame - é bom começar a armazenar algumas coisas:

Produtos não perecíveis:
- Arroz (o brasileiro, mais comum, é o agulhinha, fino, ideal para o arroz soltinho. Já para o risotto italiano é preciso comprar o tipo malequizado ou arbório - importado. Você pode optar pelos especiais, vendidos em saquinhos individuais cujo preparo consiste em imergi-los em água fervente ou ainda o integral)
- Farinha de trigo
- Farinha de rosca (nada mais é do que pão torrado e moído, e serve para empanar frituras)
- Alguns pacotes de macarrão
- Açúcar
- Sal
- Cereais (feijão, lentilha, grão de bico)

Obs.:
O ideal para a conservação desses produtos é guardá-los em vasilhames tampados depois de aberta a embalagem original. Podem ser utilizados potes de vidro, plástico, madeira, alumínio e assim por diante.

Temperos secos
- Pimenta do reino
- Orégano
- Noz moscada
- Curry
- Louro (em folhas)
- Canela (em pó)
- Sal de aipo
- Alecrim
- Cominho

Temperos Molhados
- Maionese
- Catchup
- Mostarda
- Molho inglês
- Vinagre de vinho (branco ou tinto)
- Azeite
- Óleo

Latarias
- Milho em conserva
- Ervilha em conserva
- Atum em lata
- Azeitonas (em vidro ou lata, pretas ou verdes)
- Creme de leite (em lata ou embalagem longa-vida ele se conserva por mais tempo do que o fresco)

Geladeira
- Manteiga

Outros
- Caldo de carne e de galinha em cubos

Obs.:
1) Alguns produtos devem ser guardados na geladeira depois de abertos. Verifique na embalagem a recomendação do fabricante.
2) Ao abrir uma lata de conservas e não aproveitar todo o seu conteúdo, retire o que sobrou e guarde em outro recipiente, com tampa ou num copo coberto com filtro plástico, dentro da geladeira - jamais dentro da própria lata .
3) Quando comprar produtos em lata, verifique se as mesmas não estão nem estufadas, nem enferrujadas.
4) Compre apenas produtos cujas embalagens estejam invioladas e confira sempre a data de fabricação e validade.
5) Quanto aos produtos esta é uma lista livre e você não precisa comprar , por exemplo, curry, se só o cheiro já dá enjoo. Por outro lado, se quiser, acrescente alcaparras, mango-chutney, filés de anchovas, shoyo, pasta de amendoim, marshmellow, entre outros.

Um comentário:

Alessandra disse...

Sobre as tábuas de madeira: bom, todo mundo já sabe que esses utensílios foram substituídos por aqueles fabricados em polietileno. Por um lado é uma pena, gosto das pranchas de madeira bem grossas, bonitas mesmo. Mas o problema é a higiene: tanto as tábuas quanto as colheres de pau podem se transformar em verdadeiros ninhos de bactérias. Não que as de plástico não fiquem encardidas, mas a limpeza é mais simples e eficiente. Quando elas começam a ficar manchadas, coloco em um balde com 5 partes de cloro e cinco partes de água e deixo de molho por algumas horas. Depois é só enxaguar e elas ficam como novas.